domingo, 26 de outubro de 2014

os livros impossíveis de ler - a continuação

Aproveitei a deixa do post anterior  e estive a dar uma vista de olhos ao meu Goodreads. já há uns tempos criei lá uma "prateleira" visual para marcar os livros que iniciei e que, por uma razão ou por outra, não terminei...
Ora vejam:

Ivanhoe, de Sir Walter Scott - foi a minha primeira tentativa de ler um livro em inglês, tinha eu os meus 14 ou 15 aninhos. E escolhi um livro de guerra. se calhar podia ter escolhido alguma coisa mais fácil. 

O Homem Sem Qualidades, volumes I, II e III , de Robert Musil - Comecei a ler o primeiro volume cheia de confiança. e até estava a gostar, fazia-me refletir bastante. depois comecei a saltar à frente os capítulos de deambulação filosófica. Depois encostei o livro. e ficou assim...

Os cus de judas, de António Lobo Antunes. - este simplesmente deixou de me apetecer. acontece bastantes vezes. 

The Life and Times of the Thunderbolt Kid, de Bill Bryson. - Adoro o Bill Bryson e o livro é extremamente divertido. Mas estava a ler uma versão pirateada (sim, sim, confesso...) e num formato muita manhoso. Fartei-me do facto de ter de estar sempre a adivinhar quando os parágrafos começavam e passei o livro para a lista de espera. Agora ando à procura do livro em papel, original e verdadeiro, para comprar e voltar a ler. 

Outro livro que ainda está na minha mesa de cabeceira mas no qual não tenho mexido muito é o Duna, de Frank Herbert. Apesar de eu não ser muito fã de ficção científica, o livro é engraçado. Mas é gigante. Faz-me doer os braços quando leio na cama ou no sofá e não dá jeito para transportar em viagem. E pronto, acabou por ficar no fundo do monte de livros que ando a ler. 

e vocês, que é que têm deixado de parte?


Enviar um comentário